Dr. João M.Marques Rosa – Hipócrates, São Lucas e os médicos

17 de outubro de 2013 • 21h10Geral • 1830 Visualizações • Nenhum comentário em Dr. João M.Marques Rosa – Hipócrates, São Lucas e os médicos

Hipócrates, São Lucas e os médicos

Hoje dia 18 de Outubro comemora-se o dia de São Lucas,Padroeiro dos Médicos e por isso mesmo também comemoramos o dia do Médico. São Lucas que era médico, pintor, músico e historiador, mas é reverenciado como um dos maiores, se não o maior evangelista e autor dos atos dos apóstolos, que completa o evangelho.

Nasceu na Antióquia, cidade situada em território hoje pertencente a Síria e que na época era um dos mais avançados centros da civilização Helênica, na Ásia Menor. Foi um médico popular muito amigo e ligado ao apóstolo Paulo com quem fazia viagens, curando e pregando o evangelho.

Hoje é dia de São Lucas e dia consagrado a uma importante classe, que são os médicos, sem querer fazer apologia a mim mesmo, por ser médico, mas nesse dia importante para nossa classe, desejo saudar meus colegas de Chapecó e Região, mas principalmente aqueles que aqui trabalham fazendo de Chapecó um importante pólo e referência regional de bons serviços médicos prestados a nossa população.

Ao falar dos médicos não poderia deixar de falar do pai da medicina o Grande Hipócrates, 460 a.c, cujos ensinamentos e preceitos permanecem atuais. O grego da ilha de Cós, dizia: “Que onde há amor pela vida existe amor pela arte médica”. Ensinava aos seus discípulos que o bom médico deve guardar alguns princípios: observar seu paciente, ouvi-lo e vê-lo como um todo e principalmente examiná-lo. Segundo a história, permanecia as vezes horas ao lado do leito de seus pacientes, observando-os na espera de algum sinal, isso há 2.500 anos atrás.

Hoje isso não se faz necessário, porque a tecnologia, exames de imagens, laboratórios e outros tantos aparatos, auxiliam muito o profissional, mas é bom lembrar não o substituem. O raciocínio médico ainda deve prevalecer juntamente com os dados clínicos.

Fiz estas duas referências porque não podemos falar dos médicos e da medicina sem citar nosso padroeiro São Lucas e do Pai da Medicina Hipócrates., figuras singulares na história da Medicina e da classe médica.

Chapecó possui hoje 270 médicos, segundo o Conselho Regional de Medicina, que atendem toda a região do Grande Oeste. Temos aqui praticamente todas as especialidades e com a chegada da Universidade Federal Fronteira Sul, mais um curso de Medicina se instalando, Chapecó, passará também a ser um celeiro médico.

Recentemente o Governo Federal, resolveu importar trinta mil médicos de várias nacionalidades, sem necessidade de revalidar o diploma, um ato até então obrigatório e o que é mais grave, tirou do CRM – Conselho Regional de Medicina, a outorga do número do CRM de cada profissional, passando para o Ministério da Saúde, um fato inédito no Brasil. Um equívoco em nosso entendimento, porque no Brasil não faltam profissionais, faltam sim recursos para a saúde. Nosso país não investe nem 4% do PIB, gasta menos do que muitos países africanos e a maioria dos países do nosso continente.

No Brasil formam-se por ano cerca de 16.500 médicos, em Santa Catarina formam-se aproximadamente 400 médicos por ano. Os números são visíveis de que não falta médico, falta sim infraestrutura e investimento em saúde. Não podemos fazer do médico o vilão da saúde pública, enquanto os governos permanecem ausentes. O Brasil necessita investir 10% do PIB, para resgatar uma dívida histórica com a saúde do povo brasileiro.

Mas hoje, como é dia do médico, quero estender nossa saudação aos colegas da rede pública e da rede privada . Chapecó deve muito a classe médica porque a cada dez carros que chegam em Chapecó vindos de outros municípios, sete vem em busca de atendimento ou serviços médicos, mostrando assim a importância de uma classe que ajuda no desenvolvimento deste querido município. Mas a recíproca também é verdadeira, os médicos também devem muito a Chapecó, porque graças ao seu desenvolvimento, muitos colegas viram nesta terra uma ótima oportunidade de trabalho. Vê-se portanto uma importante simbiose entre Chapecó e os médicos, entre os médicos e Chapecó. Como dizia o poeta Vinícius de Moraes: Não há você sem mim eu não existo sem você. Parabéns aos bons médicos de Chapecó.

Dr. João Marques da Rosa

Vereador e Médico

Conteúdo Relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

« »